Conferência Livre de juventudes reúne mais de 300 jovens em Itapiúna

No último sábado, dia 19, na Escola Estadual Edimar Martins, no distrito de Caio Prado, em Itapiúna, A ONG Centro de Apoio a Crianças (CEACRI) e o Grupo A Voz da Juventude realizaram a Primeira Conferência Livre de Juventudes, que teve como tema norteador “Juventude Viva: Respeito, segurança e oportunidade”.

 Inicial aconteceu o credenciamento e café da manhã, seguido pela formação da mesa das autoridades, que se deu da seguinte forma: Amelina Miranda – Presidente do Ceacri; Ana Beatriz – Jovem de Referência do Ceacri; Prefeito de Itapiúna Dário Coelho e Primeira Dama Ginna Coelho; Vereador Paulo Roberto – Presidente da Câmara Municipal; Vereadora Nara Antenor; Vereador Abelardo Barros, Vereador Rene Ribeiro; Erivaldo Paiva – Gestor do Ceacri; Arnaldo Araújo – Secretário de Educação, Cultura e Esporte; Davi Barros – Coordenador de Juventudes do Estado; Paulo Henrique – Articulador de Juventude do ChildFund Brasil; Sidclei Gondim – Diretor da Escola Edimar Martins; Gerd Müller – Analista Técnico do SEBRAE; Jair Soares – Movimento Escambo Popular de Rua de Fortaleza; Emanuel Martins – Graduando em História pela UECE; Assilho Ferreira – Historiador. Participaram do evento mais de 300 jovens.

A palestra Magna sobre tema Juventude Viva: Respeito, Segurança e Oportunidade, teve como palestrante Regis Pereira – Coordenador de Projetos da Visão Mundial.


"A prevenção, mais do que nunca, é necessária nesse momento para que os jovens não sejam atraídos pelo crime organizado", destacou Thiago de Holanda, coordenador da equipe técnica do Comitê Cearense pela Prevenção de Homicídios na Adolescência da Assembleia Legislativa do Ceará, lembrando que o fácil acesso às armas de fogo está inserido nesse contexto de violência crescente. O sociólogo Benjamim Lucas, integrante deste comitê, discutiu com os adolescentes a necessidade de mudança na abordagem policial, uma vez que a maioria dos jovens assassinados havia sofrido algum tipo de violência policial. "É preciso pensarmos uma polícia menos ostensiva e mais humanizada", ressaltou. O teólogo e integrante do Comitê, Jamieson Simões, defendeu a mobilização por uma campanha voluntária de entrega de armas. "A paz não é apenas um sentimento, é ter dignidade na prática", apontou. 

A ocasião gerou um documento com propostas que serão usadas como referência para que o grupo "A Voz da Juventude" lute por políticas públicas e melhoria para Juventudes.

         







                  
        
        
        

Editor Chefe Marcelino Martins

Graduando do Curso de Marketing e pós-graduando no curso de Gestão Estratégica em Marketing Digital.
Facebook: http://www.facebook.com/marcelinoitapiunanews