Ads Top

Mosquito Aedes agypti: todo mundo tem que combater

Motivos não faltam para todo mundo combater o Aedes aegypti e ter mais cuidados do que nunca. O mosquito é bem perigoso. Transmite três doenças: dengue, Chikungunya e Zika. Para as grávidas, o perigo ficou ainda maior porque a Zika, segundo o Ministério da Saúde, está relacionada com os casos de microcefalia nos bebês. Conforme o último boletim epidemiológico, elaborado e divulgado pela Secretaria da Saúde do Estado foram notificados 193 casos suspeitos de microcefalia relacionados ao vírus Zika de 2015 até a última sexta-feira, 8 de janeiro, em 48 municípios.

A dengue, somente em 2015, deixou 55.588 pessoas doentes em 172 municípios cearenses. Total de óbitos: 72. Da Zika não há registro do número de casos, com o primeiro ano de circulação da doença no Estado, com comprovação no laboratório Evandro Chagas, em Belém, tendo ocorrido no ano passado. O Evandro Chagas é a referência de laboratório do Ministério da Saúde para o Ceará e todos os Estados do Nordeste e Norte. Já em relação a Chikungunya, os 11 casos notificados no Ceará de 2014 a 2015 são todos importados, de pessoas que viajaram para países com transmissão da doença, como a República Dominicana, Suriname e Taiti.
Como evitar essas doenças? Não deixando o mosquito Aedes aegypti nascer dentro de casa, na escola, no condomínio, na empresa, na igreja, nas quadras de futebol, nas praças. E não deixar nascer é ter cuidado com tudo, até mesmo uma tampinha de refrigerante ou um copo descartável jogado numa calçada, na rua, que podem acumular água. A fêmea põe os ovos e no primeiro contato com gotinhas de água eclodem, viram larvas, pupas e depois o mosquito adulto. Tudo isso muito rápido. Com as condições de temperatura e umidade do Ceará, em oito dias o ovo, em contato com água, vira mosquito adulto e sai.

Mobilização social
A participação e envolvimento da população são fundamentais na prevenção e controle do mosquito. Quanto mais informações e mobilizações melhor para intensificar a prevenção. Ciente disso, o Governo do Estado realiza a campanha ¨Todos contra o mosquito¨, com veiculação em tvs, rádios, com folderes e cartazes já distribuídos em todo o Estado. O Governador Camilo Santana criou a Sala Estadual de Enfrentamento ao Mosquito Aedes aegypti, que funciona no Palácio da Abolição para incentivar e intensificar a mobilização social. O Governador criou ainda as brigadas para promover a inspeção em todos os prédios públicos do Governo do Estado. Pelo menos uma vez por semana, as brigadas fazem a inspeção para evitar e controlar os focos. O Núcleo de Controle de Vetores da Secretaria da Saúde do Estado já capacitou brigadas de diferentes órgãos e secretarias, entre eles Semace, Seduc, Seplag, Cagece, Cogerh, Sema.
Tecnologia do Blogger.

Entre em Contato