Ads Top

Em comunicado Prefeitura de Itapiúna lamenta o ocorrido no Hospital Municipal

Na tarde deste domingo, dia 20, a Prefeitura Municipal de Itapiúna por meio da Secretaria de Saúde divulgou comunicado sobre a prisão em flagrante do médico Ricardson Rolim Ricarte Júnior pelos crimes de falsidade ideológica e exercício ilegal da profissão, ocorrida no último sábado, 19, no Hospital Municipal.

Confira na íntegra o comunicado:


Através da Secretaria Municipal de Saúde, a Prefeitura de Itapiúna vem a público lamentar o fato ocorrido, no último sábado (19), quando o médico Ricardson Rolim foi afastado de suas funções no Hospital Municipal por conta de irregularidades legais referentes ao exercício da profissão. De acordo com a secretária municipal, Lígia Leão, no momento da contratação, ocorrida antes de sua gestão, a administração municipal checou toda a documentação apresentada pelo médico, verificando que a mesma estava devidamente inclusa no Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES) do Ministério da Saúde. No entanto, ele utilizava o registro profissional com cadastro no Conselho Regional de Medicina (CRM) de seu pai, de quem herdou o nome e que também é médico. Formado na Bolívia, Ricardson Rolim é médico, mas ainda não teve o diploma aprovado no Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos expedidos por Instituição de Educação Superior Estrangeira (Revalida). "Essa irregularidade foi um ato individual do profissional, não tendo qualquer tipo de conivência por parte da administração municipal. Gostaríamos de tranquilizar a população informando que o hospital não ficará sem médico, pois já estamos providenciando alguém para substituí-lo", afirmou a secretária Lígia Leão.
Tecnologia do Blogger.