COMPARTILHE: Fernandinho precisa da sua ajuda

O Centro de Apoio à Criança pede a colaboração e ajuda de todos para contribuir com a recuperação da saúde do Fernando Castro Constantino (Fernandinho). Conheça um pouco de sua história: A criança nasceu com hemorragia interna, com presença de convulsões, mas que não apresentou o problema nos primeiros anos de vida. Tinha aparência normal, participava ativamente das atividades do CEACRI, já que moravam aqui pertinho, brincava bastante, corria, sorria, frequentava a creche, até que notamos que ele apresentava dificuldade de ficar de pé. Aos poucos começaram as convulsões com certa frequência.
A mãe o levou ao hospital local várias vezes para fazer o tratamento e tentar diagnosticar o problema de Fernandinho já que a cada dia ele piorava. Foi encaminhado aos 2 anos e 7 meses para iniciar o tratamento em Fortaleza e como tínhamos programas na área de saúde por muitas vezes o CEACRI junto ao hospital local possibilitou a ida de Fernandinho e seus pais ao hospital em Fortaleza, quando de lá retornava passava por longas sessões de fisioterapia e ele melhorava um pouco. As convulsões tornaram-se mais frequentes e cada vez mais Fernandinho vem perdendo o movimento do corpo. Fernandinho sempre foi acompanhado pela equipe do hospital Albert Sabin onde por inúmeras vezes ficou internado, também foi encaminhado ao Sara Kubitschek onde conseguiu um exame mais preciso e foi realmente descoberto sua doença: lipofuscinose neurológica ceróide, uma doença degenerativa (os sinais clínicos começam ao redor dos doze aos dezoito meses de idade e se caracterizam por importante regressão neurológica). Inicialmente, a criança apresenta sinais de alteração de comportamento como apatia, redução da atividade e autismo que evoluem rapidamente para sinais neurológicos como falta de coordenação motora - impossibilitando o paciente de caminhar ou de permanecer em pé - flacidez muscular, contração muscular involuntária e cegueira. Ao redor do segundo ano de vida, a cabeça se mostra com tamanho abaixo do normal e há atrofia cerebral e do cerebelo revelada em exames de imagem do Sistema Nervoso Central (SNC). Fernandinho recentemente ia passar por uma cirurgia após exame com gastro/neuropediatria para facilitar sua respiração, mas apresentou infecção pulmonar e teve que ser entubado, ficando em coma. Após os cuidados médicos adequados se recuperou um pouco e no momento faz uso de oxigênio em casa para poder respirar um pouco melhor. No momento movimenta apenas os olhos. O tratamento de Fernando é contínuo, mas degenerativo, na proporção que a idade avança, aumenta a diminuição do cérebro e dos movimentos do corpo.

A vida da família de Fernando foi tomando outro rumo. Em Itapiúna vivia do trabalho do pai como agricultor e moto-taxista, da ajuda do hospital local na época, e do CEACRI, ao se agravar a doença entraram com o pedido de auxilio doença do governo e há alguns meses passaram a receber o equivalente a um salário mínimo para arcar com o tratamento em Fortaleza e assim fizeram, a 3 meses alugaram uma casa em Fortaleza para facilitar todo acesso de Fernando ao hospital que a cada dia ficou mais frequente: além dos deslocamento ao hospital sempre que necessário, contam com uso de aparelho de oxigênio, fraudas e produtos descartáveis, compra de remédios, alimentação adequada, além da necessidade de um colchão d’água e recursos para pagar as contas de aluguel e energia elétrica. O pai tem conseguido pequenos trabalhos avulsos como diarista tipo ‘servente’ de construção de casas, carreteiro que dependendo do que aparece pode chegar a R$ 100 ou R$200 por mês, e outra parte do seu tempo ocupa ajudando a cuidar de seu filho.
Quem puder ajudar, pode fazer depósito de qualquer valor na seguinte conta:
Agência: 3960-8
Conta Corrente: 16.687-1
Banco do Brasil
E poderá enviar o comprovante para ceacri.ceacri@hotmail.com. Sua colaboração é muito importante.
Desde já agradecemos a todos que ajudarem!

Editor Chefe Marcelino Martins

Graduando do Curso de Marketing e pós-graduando no curso de Gestão Estratégica em Marketing Digital.
Facebook: http://www.facebook.com/marcelinoitapiunanews