Aumenta o número de doadores de órgãos no Ceará

O Ceará melhorou os indicadores de
transplantes em 2012 e manteve posições conquistadas no ano de 2011 no
Registro Brasileiro de Transplantes (RBT), publicação oficial da
Associação
Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO). Com 21,4 doadores efetivos
por milhão da população, o Estado permanece em terceiro lugar do país,
atrás de Santa Catarina (26,4) e do Distrito Federal (21,8). O número
de doadores efetivos no Ceará passou de 148 em 2011 para 181 no ano
passado.
Por milhão da população, o número de doadores efetivos foi de
17,5 em 2011. Na efetivação das doações, o Ceará teve no ano passado
171 doadores com órgãos
transplantados (140 em 2011), índice de 20,2 doadores por milhão da
população, também o terceiro melhor do país. Em todo o Brasil, o
número de doadores efetivos e de doadores que tiveram órgãos
transplantados por
milhão da população foi de 12,6 e 12,0, respectivamente.
A exemplo do ano anterior, o Ceará
figura no RBT como o maior transplantador de fígado do país em 2012,
em número proporcional. Foram
realizados no Estado 18,9 transplantes
de fígado por milhão da população em
2012, mais que Santa Catarina (17,9),
Pernambuco (15,2) e Distrito Federal
(15,2). Em números absolutos, o Ceará foi o segundo em transplantes de
fígado, com 160 procedimentos,
atrás apenas de São Paulo, que realizou no ano 586 cirurgias.
Outra posição mantida pelo Ceará foi a
de segundo lugar em transplantes de
coração. Por milhão da população, o número de transplantes desse órgão
passou de 3,0 em 2011 para 3,3 em 2012, superado pelo Distrito
Federal, com fez 7,0 transplantes de coração por milhão da população
em 2011.
Por estado, o número total de transplantes de coração foi de 78 em São
Paulo, 30 em minas Gerais e 28 no Ceará.


Direto da Secretaria de Saúde do Estado do Ceará

Editor Chefe Marcelino Martins

Graduando do Curso de Marketing e pós-graduando no curso de Gestão Estratégica em Marketing Digital.
Facebook: http://www.facebook.com/marcelinoitapiunanews