Dia de Todos os Santos

Esta quinta-feira (1), a Igreja Católica celebra o dia de Todos os
Santos, em honra aos mártires e santos, conhecidos ou não. Essa
solenidade teve início em 13 de maio de 609 ou 610 DC, quando o Papa
Bonifácio IV dedicou um templo romano em honra a todos os deuses, a
Maria e a todos os mártires. No entanto esta data foi mudada para
novembro, quando o Papa Gregório III (731-741 DC) dedicou uma Capela
em Roma a todos os santos e ordenou que eles fossem homenageados em 1°
de novembro.
A festividade é um convite para todos colocar Jesus Cristo como seu
único Deus e Salvador, colocar ele em primeiro lugar na sua vida,
acima de tudo e de todos.
"Só a fé na vida eterna nos faz amar de verdade a história e o
presente, mas apegos, na liberdade do peregrino, que ama a terra
porque tem o coração no Céu", informou o Papa Bento XVI.
"Esta festa é para colocar Jesus acima de todos os imperadores, que já
existiram. Numa linguagem atualizada é dizer que Nosso Senhor Jesus
Cristo é maior que qualquer autoridade no mundo civil, portanto,para
nós têm que ser maior que todos os valores que podem nos fazer perder
o horizonte da eternidade", destacou padre Reginaldo Manzotti.
"Todos os fiéis cristãos, de qualquer estado ou ordem, são chamados à
plenitude da vida cristã e à perfeição da caridade. Todos são chamados
à santidade: 'Deveis ser perfeitos como o vosso Pai celeste é
perfeito'"(Mt 5,48)(CiC 2013).
Aqueles que confiam em Deus são como o monte Sião: nunca se abala,
está firme para sempre, (SL 25, 1-2).

Editor Chefe Marcelino Martins

Graduando do Curso de Marketing e pós-graduando no curso de Gestão Estratégica em Marketing Digital.
Facebook: http://www.facebook.com/marcelinoitapiunanews