Hemoce precisa aumentar número de doações de sangue para garantir abastecimento

O Hemoce precisa ter em
estoque 844 bolsas de
sangue para atender as
necessidades dos 168
hospitais públicos e ainda
126 hospitais privados
com leitos do SUS em
todo o Ceará. Nesta
segunda-feira (17), o
estoque está reduzido a
500 bolsas. A queda no
número de doações, uma
realidade nacional que preocupa os
gestores da saúde, ficou mais
acentuada desde o último feriadão de
7 de setembro. “Estamos reforçando
as ações de mobilização para atrair os
doadores, telefonando diretamente
para os antigos e fieis doadores, com a
finalidade de garantir o
abastecimento”, afirma a diretora do
Hemoce, unidade da Secretaria da
Saúde do Estado (Sesa), Luciana
Barros Carlo. A diretora informa que
há três anos não era registrado um
nível tão baixo de doações.
O número de doações, segunda ela,
não acompanha o aumento da
demanda e da expansão da rede de
assistência à saúde do Ceará:
“Tivemos a expansão da rede, com
novos hospitais, como o Hospital
Regional do Cariri, em Juazeiro do
Norte, que exige mais disponibilidade
de sangue, sem as doações
acompanharem esse crescimento”. As
unidades do Hemoce, além de
Fortaleza, em Crato, Juazeiro do
Norte, Iguatu, Quixadá e Sobral, dão
cobertura aos 184 municípios
cearenses, através das 63 agências
transfusionais. Além da necessidade de
atender ao crescimento da rede de
hospitais, Luciana Carlo acrescenta
que a necessidade de sangue nos
hospitais cresce a cada dia por causa
da violência, principalmente da
violência no trânsito.
Doar sangue é simples. Quem tem
entre 16 a 67 anos, pesa mais de 50
quilos pode fazer a doação. É
necessário estar saudável e na hora da
doação estar bem alimentado. Os
doadores com menos de 18 anos
devem apresentar o Termo de
Consentimento à Doação, assinado
pelo responsável legal.

Fonte: SESA

Editor Chefe Marcelino Martins

Graduando do Curso de Marketing e pós-graduando no curso de Gestão Estratégica em Marketing Digital.
Facebook: http://www.facebook.com/marcelinoitapiunanews