Governo do Estado inicia a implantação da nova carga horária

De acordo com o compromisso
firmado com a categoria dos
professores em outubro de
2011, o Governo do Estado, por
meio da Secretaria da Educação
do Estado, inicia a implantação
progressiva da nova carga
horária que garantirá aos
professores 1/3 de hora-
atividade, ou seja, 1/3 (um
terço) da carga horária para
outras atividades escolares que não a
regência de sala de aula. Importante
registrar que este avanço é possível
em função da ampliação do percentual
do Fundeb a ser comprometido com
pagamento de magistério. Esta
ampliação permite à administração
pública arcar com os custos do novo
formato de carga horária que requer,
evidentemente, a contratação de mais
professores.
A implantação será progressiva e
universal. Conforme o que foi tratado e
acordado na última quinta-feira (05),
em reunião com a diretoria do
Sindicato APEOC, na primeira etapa da
implantação, prevista para o início do
segundo semestre deste ano, haverá
um aumento da carga horária de hora-
atividade dos atuais 20% para 25%.
Atualmente, um professor de 40 horas
semanais de trabalho divide sua
jornada em 32 horas de regência (que
corresponde a 80% da carga horária
total) e 8 horas de hora-atividade (que
corresponde a 20% da carga horária
total). Nesta primeira etapa (2012), o
tempo de regência de sala de aula será
de 30 horas (75%) e o tempo
destinado às outras atividades será de
10 horas (25%).
As escolas da Rede Estadual farão o
planejamento das cargas horárias de cada disciplina, adequando a nova
carga horária de regência do professor
com a aplicação dos 25% em hora-atividade. Cada escola deverá zelar
para que não haja, em hipótese alguma, prejuízo aos alunos. As orientações operacionais já foram divulgadas e serão trabalhadas com as
escolas em todo o Estado. Conforme informações da Seduc.

Editor Chefe Marcelino Martins

Graduando do Curso de Marketing e pós-graduando no curso de Gestão Estratégica em Marketing Digital.
Facebook: http://www.facebook.com/marcelinoitapiunanews